news.med.br
Medical Journal - 17/12/20
Os transtornos alimentares são transtornos mentais graves com prevalência1 crescente. Resultados de estudo publicado no JAMA Network Open delineiam associações temporais e etiologias compartilhadas entre comportamentos alimentares desordenados e outros transtornos de saúde2 mental e enfatizam o potencial das avaliações genéticas e fenotípicas3 de obesidade4, transtornos comportamentais e neuroticismo5 para melhorar o diagnóstico6 precoce e diferencial de transtornos alimentares.
1 Prevalência: Número de pessoas em determinado grupo ou população que são portadores de uma doença. Número de casos novos e antigos desta doença.
2 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
3 Fenotípicas: Referente a fenótipo, ou seja, à manifestação visível ou detectável de um genótipo. Características físicas, morfológicas e fisiológicas do organismo.
4 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
5 Neuroticismo: Compreende um domínio da personalidade. As características dele são muito associadas a dimensões neuróticas da personalidade, como ansiedade, depressão, tensão, irracionalidade; geralmente apresenta características de baixa auto-estima e tendência a sentimentos de culpa.
6 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
   [Mais...]

Medical Journal - 17/12/20
Estudo publicado no JAMA Network Open mostrou que uma intervenção dietética à base de vegetais com baixo teor de gordura1 diminuiu o peso corporal, reduzindo a ingestão de energia e aumentando o metabolismo2 pós-prandial, que foi associado a reduções na gordura1 hepatocelular e intramiocelular e aumento da sensibilidade à insulina3.
1 Gordura: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Os alimentos que fornecem gordura são: manteiga, margarina, óleos, nozes, carnes vermelhas, peixes, frango e alguns derivados do leite. O excesso de calorias é estocado no organismo na forma de gordura, fornecendo uma reserva de energia ao organismo.
2 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
3 Insulina: Hormônio que ajuda o organismo a usar glicose como energia. As células-beta do pâncreas produzem insulina. Quando o organismo não pode produzir insulna em quantidade suficiente, ela é usada por injeções ou bomba de insulina.
   [Mais...]

Medical Journal - 16/12/20
A persistência de sintomas1 residuais e a ocorrência frequente de comorbidade2 psiquiátrica estão ambas associadas a resultados ruins em longo prazo para transtorno depressivo maior. Essa revisão sistemática e metanálise publicada pelo JAMA Psychiatry mostrou que a integração sequencial de psicoterapia após a resposta à farmacoterapia de fase aguda, sozinha ou combinada com medicação antidepressiva, foi associada a risco reduzido de recidiva3 e recorrência4 no transtorno depressivo maior.
1 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
2 Comorbidade: Coexistência de transtornos ou doenças.
3 Recidiva: 1. Em medicina, é o reaparecimento de uma doença ou de um sintoma, após período de cura mais ou menos longo; recorrência. 2. Em direito penal, significa recaída na mesma falta, no mesmo crime; reincidência.
4 Recorrência: 1. Retorno, repetição. 2. Em medicina, é o reaparecimento dos sintomas característicos de uma doença, após a sua completa remissão. 3. Em informática, é a repetição continuada da mesma operação ou grupo de operações. 4. Em psicologia, é a volta à memória.
   [Mais...]

Medical Journal - 16/12/20
O fluido entre nossas células1, conhecido como fluido intersticial2, pode ser usado para diagnosticar e monitorar as condições de saúde3. No entanto, ele recebeu atenção limitada devido em grande parte à falta de métodos simples de coleta. Agora, estudo publicado na Science Translational Medicine descreve o desenvolvimento de um adesivo feito de microagulhas que pode tirar a amostra desse líquido intersticial2 e pode ser mais fácil de usar e menos invasivo do que os exames de sangue4 normais.
1 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
2 Intersticial: Relativo a ou situado em interstícios, que são pequenos espaços entre as partes de um todo ou entre duas coisas contíguas (por exemplo, entre moléculas, células, etc.). Na anatomia geral, diz-se de tecido de sustentação localizado nos interstícios de um órgão, especialmente de vasos sanguíneos e tecido conjuntivo.
3 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
4 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
   [Mais...]

Medical Journal - 15/12/20
Estudo publicado no periódico Circulation: Heart Failure investigou a associação de tempo sedentário e hospitalização por insuficiência cardíaca1 incidente2 em mulheres na pós-menopausa3. Os resultados sugerem que mulheres que passam 9,5 horas ou mais sentadas ou deitadas por dia têm um risco 42% maior de serem hospitalizadas com insuficiência cardíaca1 do que mulheres que passam 6,5 horas ou menos envolvidas em comportamento sedentário, destacando a importância de enfatizar a atividade física em pacientes idosos.
1 Insuficiência Cardíaca: É uma condição na qual a quantidade de sangue bombeada pelo coração a cada minuto (débito cardíaco) é insuficiente para suprir as demandas normais de oxigênio e de nutrientes do organismo. Refere-se à diminuição da capacidade do coração suportar a carga de trabalho.
2 Incidente: 1. Que incide, que sobrevém ou que tem caráter secundário; incidental. 2. Acontecimento imprevisível que modifica o desenrolar normal de uma ação. 3. Dificuldade passageira que não modifica o desenrolar de uma operação, de uma linha de conduta.
3 Menopausa: Estado fisiológico caracterizado pela interrupção dos ciclos menstruais normais, acompanhada de alterações hormonais em mulheres após os 45 anos.
   [Mais...]

Medical Journal - 14/12/20
Revisão publicada no The Lancet Microbe analisou a dinâmica da carga viral, a duração da eliminação viral e a infecciosidade dos coronavírus SARS-CoV-2, SARS-CoV e MERS-CoV, e descobriu que embora a eliminação do RNA do SARS-CoV-2 em amostras respiratórias e de fezes possa ser prolongada, a duração do vírus1 viável é relativamente curta. As concentrações de SARS-CoV-2 no trato respiratório superior atingem o pico na primeira semana da doença.
1 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
   [Mais...]

Saúde - 14/12/20
Em 09 de dezembro de 2020 a Sociedade Brasileira de Infectologia publicou um novo documento com informações e orientações em relação à COVID-19, doença responsável pela atual pandemia1 mundial. O documento inclui recomendações sobre diagnóstico2, tratamento precoce, detecção de hipóxia3, isolamento respiratório, medidas de prevenção, vacinas, entre outras. Confira o documento na íntegra.
1 Pandemia: É uma epidemia de doença infecciosa que se espalha por um ou mais continentes ou por todo o mundo, causando inúmeras mortes. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a pandemia pode se iniciar com o aparecimento de uma nova doença na população, quando o agente infecta os humanos, causando doença séria ou quando o agente dissemina facilmente e sustentavelmente entre humanos. Epidemia global.
2 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
3 Hipóxia: Estado de baixo teor de oxigênio nos tecidos orgânicos que pode ocorrer por diversos fatores, tais como mudança repentina para um ambiente com ar rarefeito (locais de grande altitude) ou por uma alteração em qualquer mecanismo de transporte de oxigênio, desde as vias respiratórias superiores até os tecidos orgânicos.
   [Mais...]

Medical Journal - 11/12/20
Qualquer tumor1 é composto de uma infinidade de tipos de células2 que podem ter aparência ou comportamento diferente de suas vizinhas. Novo estudo publicado pela revista Nature Communications, envolvendo células2 de tumores ovarianos humanos, descobriu que essa diversidade celular também pode desempenhar um papel crítico na capacidade do câncer3 de invadir locais distantes por todo o corpo, um processo conhecido como metástase4.
1 Tumor: Termo que literalmente significa massa ou formação de tecido. É utilizado em geral para referir-se a uma formação neoplásica.
2 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
3 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
4 Metástase: Formação de tecido tumoral, localizada em um lugar distante do sítio de origem. Por exemplo, pode se formar uma metástase no cérebro originário de um câncer no pulmão. Sua gravidade depende da localização e da resposta ao tratamento instaurado.
   [Mais...]

Medical Journal - 10/12/20
Em estudo de coorte1 conduzido entre 25.317 mulheres aparentemente saudáveis, com publicação no JAMA Network Open, escores mais elevados de ingestão de dieta mediterrânea2 foram associados a uma redução de 30% do risco relativo de diabetes tipo 23 durante um período de 20 anos, o que poderia ser explicado em grande parte por biomarcadores de resistência à insulina4, índice de massa corporal5, metabolismo6 de lipoproteínas e inflamação7.
1 Estudo de coorte: Um estudo de coorte é realizado para verificar se indivíduos expostos a um determinado fator apresentam, em relação aos indivíduos não expostos, uma maior propensão a desenvolver uma determinada doença. Um estudo de coorte é constituído, em seu início, de um grupo de indivíduos, denominada coorte, em que todos estão livres da doença sob investigação. Os indivíduos dessa coorte são classificados em expostos e não-expostos ao fator de interesse, obtendo-se assim dois grupos (ou duas coortes de comparação). Essas coortes serão observadas por um período de tempo, verificando-se quais indivíduos desenvolvem a doença em questão. Os indivíduos expostos e não-expostos devem ser comparáveis, ou seja, semelhantes quanto aos demais fatores, que não o de interesse, para que as conclusões obtidas sejam confiáveis.
2 Dieta Mediterrânea: Alimentação rica em carboidratos, fibras, elevado consumo de verduras, legumes e frutas (frescas e secas) e pobre em ácidos graxos saturados. É recomendada uma ingestão maior de gordura monoinsaturada em decorrência da grande utilização do azeite de oliva. Além de vinho.
3 Diabetes tipo 2: Condição caracterizada por altos níveis de glicose causada tanto por graus variáveis de resistência à insulina quanto por deficiência relativa na secreção de insulina. O tipo 2 se desenvolve predominantemente em pessoas na fase adulta, mas pode aparecer em jovens.
4 Resistência à insulina: Inabilidade do corpo para responder e usar a insulina produzida. A resistência à insulina pode estar relacionada à obesidade, hipertensão e altos níveis de colesterol no sangue.
5 Índice de massa corporal: Medida usada para avaliar se uma pessoa está abaixo do peso, com peso normal, com sobrepeso ou obesa. É a medida mais usada na prática para saber se você é considerado obeso ou não. Também conhecido como IMC. É calculado dividindo-se o peso corporal em quilogramas pelo quadrado da altura em metros. Existe uma tabela da Organização Mundial de Saúde que classifica as medidas de acordo com o resultado encontrado.
6 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
7 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
   [Mais...]

Medical Journal - 09/12/20
Estudo publicado no Journal of Experimental Medicine demonstrou que o inflamassoma NLRP3 é ativado em resposta à infecção1 por SARS-CoV-2 e está ativo em pacientes com COVID-19. Produtos derivados de inflamassoma, como Casp1p20 e IL-18 no soro2, foram correlacionados com os marcadores de gravidade da COVID-19. Os resultados, portanto, sugerem que os inflamassomas participam da fisiopatologia3 da COVID-19 e podem ser um marcador de gravidade da doença e um potencial alvo terapêutico.
1 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
2 Soro: Chama-se assim qualquer líquido de características cristalinas e incolor.
3 Fisiopatologia: Estudo do conjunto de alterações fisiológicas que acontecem no organismo e estão associadas a uma doença.
   [Mais...]

Mostrar: 10
< - 1 - 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - > - >>
31 a 40 (Total: 2602)
  • Entrar
  • Assinar