news.med.br

Mais acessados

NIH dos Estados Unidos revisa as diretrizes de uso da ivermectina para o tratamento de COVID-19

NIH dos Estados Unidos revisa as diretrizes de uso da ivermectina para o tratamento de COVID-19

Uma semana após o Dr. Paul Marik e o Dr. Pierre Kory – membros fundadores da Front Line Covid-19 Critical Care Alliance (FLCCC) – juntamente com o Dr. Andrew Hill, pesquisador e consultor da Organização Mundial da Saúde1 (OMS), apresentarem seus dados perante o NIH Treatment Guidelines Panel, o NIH atualizou sua recomendação sobre a ivermectina, tornando-a uma opção para uso na COVID-19.
1 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
- 18/02/2021
Períodos curtos de uso de corticosteroide oral foram associados a eventos adversos potencialmente graves em crianças

Períodos curtos de uso de corticosteroide oral foram associados a eventos adversos potencialmente graves em crianças

Existem danos potenciais associados a períodos curtos de uso de corticosteroides orais (definidos como o uso de corticosteroides orais por 14 dias ou menos) em crianças? Este estudo, publicado pelo JAMA Pediatrics, sugere que períodos curtos de uso de corticosteroides, que são comumente prescritos para crianças com condições respiratórias e alérgicas, estão associados a um risco 1,4 a 2,2 vezes maior de sangramento gastrointestinal, sepse1 e pneumonia2 no primeiro mês após o início da corticoterapia, que é atenuado durante os 31 a 90 dias subsequentes. Os médicos devem estar cientes dos eventos adversos potencialmente graves associados a períodos curtos de uso de corticosteroides em crianças.
1 Sepse: Infecção produzida por um germe capaz de provocar uma resposta inflamatória em todo o organismo. Os sintomas associados a sepse são febre, hipotermia, taquicardia, taquipnéia e elevação na contagem de glóbulos brancos. Pode levar à morte, se não tratada a tempo e corretamente.
2 Pneumonia: Inflamação do parênquima pulmonar. Sua causa mais freqüente é a infecção bacteriana, apesar de que pode ser produzida por outros microorganismos. Manifesta-se por febre, tosse, expectoração e dor torácica. Em pacientes idosos ou imunodeprimidos pode ser uma doença fatal.
- 06/05/2021
Taxas de deficiências de neurodesenvolvimento entre crianças nascidas prematuras permaneceram altas aos 5 anos de idade, em estudo do The BMJ

Taxas de deficiências de neurodesenvolvimento entre crianças nascidas prematuras permaneceram altas aos 5 anos de idade, em estudo do The BMJ

Pesquisa publicada pelo The British Medical Journal teve como objetivo descrever o neurodesenvolvimento aos 5 anos de idade em crianças nascidas prematuras. Resultados mostraram que as taxas de deficiências de neurodesenvolvimento graves / moderadas permaneceram altas aos 5 anos de idade em cada grupo de idade gestacional. Proporções de crianças que recebem assistência escolar ou intervenções complexas de desenvolvimento podem ter um impacto significativo nas organizações educacionais e de saúde1.
1 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
- 10/05/2021
Antipsicóticos injetáveis de longa ação, em comparação com antipsicóticos orais, podem melhorar os resultados na esquizofrenia

Antipsicóticos injetáveis de longa ação, em comparação com antipsicóticos orais, podem melhorar os resultados na esquizofrenia

Evidências de benefícios comparativos de antipsicóticos injetáveis de longa ação (ILAs) versus antipsicóticos orais para esquizofrenia1 têm sido inconsistentes entre diferentes modelos de estudo. O objetivo deste novo estudo, publicado no The Lancet Psychiatry, foi avaliar os benefícios comparativos de antipsicóticos ILAs versus orais em três modelos de estudo para informar a tomada de decisão clínica. Embora os modelos de estudo tenham pontos fortes e fracos, foram consistentemente identificados benefícios significativos com antipsicóticos injetáveis de longa ação versus antipsicóticos orais na prevenção de hospitalização ou recidiva2, sugerindo que o aumento do uso clínico desse tipo de antipsicótico pode melhorar os resultados na esquizofrenia1.
1 Esquizofrenia: Doença mental do grupo das Psicoses, caracterizada por alterações emocionais, de conduta e intelectuais, caracterizadas por uma relação pobre com o meio social, desorganização do pensamento, alucinações auditivas, etc.
2 Recidiva: 1. Em medicina, é o reaparecimento de uma doença ou de um sintoma, após período de cura mais ou menos longo; recorrência. 2. Em direito penal, significa recaída na mesma falta, no mesmo crime; reincidência.
- 05/05/2021
História anterior de infecção por SARS-CoV-2 foi associada a um risco 84% menor de uma nova infecção

História anterior de infecção por SARS-CoV-2 foi associada a um risco 84% menor de uma nova infecção

O aumento da compreensão sobre se os indivíduos que se recuperaram da COVID-19 estão protegidos de futura infecção1 por SARS-CoV-2 é uma necessidade urgente. O objetivo deste estudo, publicado pelo The Lancet, foi investigar se os anticorpos2 contra SARS-CoV-2 estavam associados a uma diminuição do risco de reinfecção sintomática3 e assintomática, avaliando as taxas de infecção1 por SARS-CoV-2 de profissionais de saúde4 positivos para anticorpos2 em comparação com negativos para anticorpos2. Os resultados mostraram que a infecção1 anterior com SARS-CoV-2 induz imunidade5 eficaz a infecções6 futuras na maioria dos indivíduos.
1 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
2 Anticorpos: Proteínas produzidas pelo organismo para se proteger de substâncias estranhas como bactérias ou vírus. As pessoas que têm diabetes tipo 1 produzem anticorpos que destroem as células beta produtoras de insulina do próprio organismo.
3 Sintomática: 1. Relativo a ou que constitui sintoma. 2. Que é efeito de alguma doença. 3. Por extensão de sentido, é o que indica um particular estado de coisas, de espírito; revelador, significativo.
4 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
5 Imunidade: Capacidade que um indivíduo tem de defender-se perante uma agressão bacteriana, viral ou perante qualquer tecido anormal (tumores, enxertos, etc.).
6 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
- 05/05/2021

Elogios, críticas ou sugestões

Seu nome:
Seu email:
Mensagem:

  • Entrar
  • Receber conteúdos